Treinamento Solo: Thomas Dreyfuss

Ir em baixo

Treinamento Solo: Thomas Dreyfuss

Mensagem  Convidad em Sex Nov 19, 2010 6:49 pm

Arena de treinamento, 19 de novembro.

Sabe, na verdade eu estava começando a gostar de ser um meio-sangue, esse negócio de treinar era muito bom, quando eu não tinha que fazer alguma coisa, ia para a arena de treinamento. Eu estava sentindo a diferença, quanto mais treinava, mais conseguia realizar certos movimentos que quando eu cheguei no acampamento não conseguia realizar, aquilo tudo me fazia sentir bem melhor. Entrei na arena e senti um certo nervoso, mas sempre acontecia isso, qualquer tipo de combate me deixava tenso, não com medo, era na verdade a curiosidade do que eu iria enfrentar. Estava vestido com uma camisa e uma bermuda, não estava com nenhum equipamente de defesa, apenas com o meu tridente, que havia ganho do meu pai, que estava nas minhas costas, pendurado em uma espécie de estojo para o mesmo, que eu mesmo havia feito, não era um estojo bonito, mas era o suficiente para fazer o que eu queria, que era guardar o tridente, fazendo isso, estava ótimo.

O monstro liberado para mim foi um minotauro. Este parecia triplamente furioso por ter sido derrotado e agora jogado na arena para enfrentar campistas. Eu assobiei para chamar a atenção do cabeça de touro e ele me olhou furioso, sabendo que eu seria seu oponente. Respiro fundo quando vejo ele puxando a perna para trás se preparando para o galope que para muitos poderia significar a morte. Pus a mão sobre o cabo do meu tridente e esperei calculando o momento certo. O minotauro avançou irado para cima de mim, em uma corrida desenfreada. No último momento joguei meu corpo para o lado para escapar do golpe desferido pelo minotauro e puxei ao mesmo tempo o tridente que já estava segurando, fiquei meio que ajoelhado quando atingi a perna do minotauro com o meu tridente e me levantei rapidamente, arrancando o tridente com violência, tentando abrir um buraco na perna do mesmo, e consegui fazer isso. Corri para me afastar do minotauro e esperei que ele viesse em minha direção novamente. Machucado o minotauro veio mais lento do que antes, porém ainda mais furioso por ter sido atingindo.

Dessa vez mudei de tática e corri na direção do minotauro sem demonstrar medo, mas meu coração estava disparado bombardeando adrenalina por todo o meu corpo. Antes que o minotauro me atacasse eu escorreguei pelo chão da arena em uma velocidade que me permitiu passar por dentre as pernas dele. Em um salto rápido eu tornei a ficar de pé e sem perder um segundo me virei e saltei sobre a canela do minotauro que era mais avantajada para trás por causa do seu gene de touro, peguei impulso para o alto e o “escalei”, cravei meu tridente nas suas costas e fiz um impulso ainda maior para baixo, soltando o meu corpo todo para que o tridente acabasse com o minotauro por dentro, o rasgando praticamente no meio. Cai no chão depois desse movimento e me arrastei para trás até não estar vulnerável. Estava um pouco cansado pelo movimento que havia feito, mas tinha que acabar com o minotauro, e seria isso que eu ia fazer. Me levanto com um pouco de dificuldade e recuo mais um pouco, o minotauro estava hesitante, também recuando, ele não queria se arriscar, viu que eu era mais ágil que ele e não teria como me acertar com tanta facilidade, eu tinha que aproveitar essa chance. Ele iria morrer de qualquer jeito, suas costas estavam sangrando muito, a luta estava acabada, mas eu queria dar o golpe final. Corri na direção do minotauro, e percebi que ele estava com muito medo, tanto que desferiu um golpe assustado na minha direção, na verdade, um golpe desesperado. Desvio facilmente dele rolando para a frente , e quando giro para a direção do minotauro ele ainda estava de costas, recuando, ele parecia não ter percebido os meus movimentos, então aproveitando isso, cravo o cabo do meu tridente no chão de terra da arena, o posicionando na diagonal, então vou na direção do minotauro e dou um chute na sua perna machucada, o fazendo cair para trás, mas lá estava o meu tridente. O minotauro estava deitado por cima do tridente, que havia o empalado.

Pouco a pouco o minotauro foi desaparecendo naquele pó dourado que indicava que o monstro fora derrotado. Eu estava suando, e minhas roupas estava sujas. Peguei meu tridente que estava caído no chão e o coloquei no estojo novamente. Queria provar para mim mesmo que eu estava melhorando a cada dia mais, e queria que meu pai sentisse orgulho de mim. Sim, ele era Poseidon e talvez fosse praticamente impossível de conseguir orgulhá-lo, mas eu sabia que um dia faria uma coisa que desse orgulho para ele, eu não queria ser o seu filho predileto ou coisa assim, pelo o contrário, existiam outros irmãos meus que mereciam muito mais atenção que eu, mas eu queria que na próxima vez que eu fosse participar de um combate de verdade, meu pai estivesse lá olhando por mim, que ele me ajudasse na luta e me fizesse ganhar, para eu saber que ele estava do meu lado a todo tempo, mesmo sabendo que ele nem sempre pudesse me ajudar, mas que ele se preocupava comigo. Ainda pensando nisso, saio da arena e vou na direção do chalé do meu pai, tudo o que eu mais queria agora era tomar um banho e descansar.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum